Arquivo da categoria: Crônicas do cotidiano

Precisão na linguagem

Carlinhos nunca dera sorte na vida. Não tinha nascido pobre, mas tampouco se poderia dizer que era rico. Não era feio, mas estava longe de ser bonito. Não era exatamente antipático, mas era difícil haver quem simpatizasse com ele. Entre … Continuar lendo

Publicado em Crônicas do cotidiano | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Traduzindo nomes

Desde criança, Charles mostrava-se um sujeito teimoso. Quando uma coisa entrava a sua cabeça, nem a fórceps alguém conseguia tirar. Podia ser a coisa mais evidente do mundo, mas o sujeito ia em frente com a sua convicção até o … Continuar lendo

Publicado em Crônicas do cotidiano | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Passando no vestibular

Quem é mais novo nunca vai saber, mas nada era mais terrível para um adolescente do que o vestibular. Tragédia em forma de questões, o vestibular detonava os nervos de qualquer um à medida que a fatídica data do exame … Continuar lendo

Publicado em Crônicas do cotidiano | Marcado com , , , | Deixe um comentário

O Coronel e a socialite

Militar é um bicho estranho. Forjado numa instituição estruturada em torno da disciplina e da hierarquia, o militar adora exercer a autoridade, mas de vez em quando tem ojeriza a seguir ordens, especialmente quando ela vem de alguém de quem … Continuar lendo

Publicado em Crônicas do cotidiano | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Intimidade carnavalesca

Intimidade é um negócio curioso. Todo mundo tem, mas são raros aqueles que consentem em partilhá-la. Mesmo entre marido e mulher existe uma reserva de privacidade inexpugnável, e há casais que jamais verão um ao outro dentro do banheiro. Nada … Continuar lendo

Publicado em Crônicas do cotidiano | Marcado com , , , | Deixe um comentário

O chato e o bêbado

Sabe aquele aluno chato? Mas aquele fedelho mala, mala mesmo? Pois é. Bruno era assim. Desde a mais tenra idade, o pivete não sabia o que queria da vida. Sem ter mais o que fazer, passava a vida a azucrinar … Continuar lendo

Publicado em Crônicas do cotidiano | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Mágica etílica

Paulo era um sujeito introvertido. Tímido por natureza, pacato por opção, Paulo passou a adolescência inteira entre idas e vindas. Quando não estava na coordenação porque tinha aporrinhado algum professor, estava escondido pelos corredores gazeando a próxima aula. Entre uma … Continuar lendo

Publicado em Crônicas do cotidiano | Marcado com , , , | Deixe um comentário