Despontando para o anonimato

Começando a semana nesta que é a seção mais nostálgica deste espaço, vamos afundar o pé na naftalina. Afinal, é esse o cheiro que exala naturalmente da Despontando para o anonimato.

Mas, para não pegar muito pesado na velharia, vamos voltar só até os loucos anos 70.

Pra começar, um clássico do early seventies e – por que não dizer? – também dos Tempos Dourados.

Porque não há sessão de revival que sobreviva sem terminar com algo semelhante a Alone again (Naturally).

Pena que do tal de Gilbert O’Sullivan nunca mais se ouviu falar.

Fazer o quê?

Anúncios
Esse post foi publicado em Despontando para o anonimato e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s