Conversa de elevador

Elevador é um problema. Quer dizer: nos edifícios mais altos, elevador é solução, pois ninguém aguenta mais do que dois lances de escada sem botar os bofes pra fora. Mas, em termos de convívio humano, elevador é uma das piores coisas que já se inventou: é apertado, claustrofóbico até, e força as pessoas a manter relações sociais com quem você jamais se dignaria a trocar um dedo de prosa. Ou você fica olhando pra cima, enquanto o ascensor teima em não chegar ao seu destino; ou então você começa a falar de abobrinha para parecer simpático, como falar sobre o tempo, a última reunião de condomínio ou reclamar da programação dominical na TV. E se no edifício morar alguém famoso, a coisa fica ainda mais complicada.

Pra começo de conversa, não dá pra ignorar simplesmente quando o famoso entra. Ele sabe que você sabe que ele sabe que você sabe quem ele é. Não adianta olhar pra cima ou assoviar ao vento; o constrangimento está lá, latente. Na encruzilhada entre dar uma de fã de banda de rock e pedir uma selfie ou dar uma de antipático e fingir que não vê, a maioria das pessoas acaba se perdendo.

Certa feita, um sujeito morava no mesmo prédio que um ministro do Superior Tribunal de Justiça. Nesse caso, não se trata somente de uma pessoa conhecida, mas uma pessoa conhecida e poderosa. Como os dois saíssem para caminhar mais ou menos no mesmo horário, os encontros inconvenientes no elevador acabaram se tornando rotina. E o que antes parecia mero aborrecimento cotidiano passou a se tornar quase uma fobia para o vizinho Zé-Ninguém.

Disposto a enfrentar seus demônios e quebrar o gelo, o sujeito enfim criou coragem para sair do protocolar “bom dia”. Quando a porta se abriu, após o cumprimento habitual, o sujeito perguntou simpaticamente:

“E aí, Ministro, quais são as novidades?”

De bate-pronto, ouviu de volta a resposta do Ministro:

“Novidade é essa nossa intimidade aqui”.

E nunca mais o sujeito dirigiu a palavra ao Ministro dentro do elevador.

Anúncios
Esse post foi publicado em Crônicas do cotidiano e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s