Cidades do mundo: Nice

Quem pensa na França pensa imediatamente em Paris. Claro, a Cidade-Luz é o objeto de desejo de 11 em cada 10 turistas de primeira (e segunda, e terceira…) viagem.

Mas a França é muito mais do que sua capital. O país inteiro é belíssimo. O interior é verde e cativante; as montanhas são majestosas e celestiais; e o litoral é belo e elegante.

Com a vantagem de ser banhado por dois mares – Norte e Mediterrâneo – e um oceano – Atlântico, o litoral francês tem várias opções de visitação. Ao norte, por exemplo, há Saint Michel, com sua imponente abadia e seu integrante movimento de marés. Ao oeste, no Atlântico, há La Rochelle, com sua arquitetura medieval e seu povo hospitaleiro.

Agora, se você tiver que escolher um lugar para ir primeiro, permita-me dizer: vá a Nice.

Nice é um espetáculo. Em todos os aspectos. Se Paris é uma senhora majestosa, que, a despeito da idade, exala ainda o charme e a beleza que os anos procuram esconder, Nice é uma adulta no auge da forma. Sua beleza surge radiante mesmo sem esforço; Nice dispensa maquiagem.

Cidade mais importante da Côte D’azur, além de bela e voluptuosa, Nice é altamente conveniente para o viajante. Há nela o maior aeroporto das região, com vários vôos direitos partindo de quase todas as grandes capitais européias. Há ainda o TGV, pra quem gosta de viajar assistindo à paisagem. E há também o carro, alternativa ideal para quem não quiser ficar todo o tempo na cidade.

Fora isso, Nice ainda reúne uma grande quantidade de serviços. Todas as grandes redes estão por lá, o acesso à comida (todo tipo de comida) é fácil e há muitas opções de lazer. Gosta de museus? Tem. Gosta de antigüidades ao ar livre? Tem também. Gosta de praia? Nem se fala.

O mar, aliás, é a grande atração da cidade. A coloração azul vem da neve derretida nos Alpes Marítimos, não muito distantes dali. Se por um lado isso às vezes deixa a água um pouco fria demais, por outro o azul turquesa incendeia os olhos de quem contempla o sol refletido na água.

Não à toa, Nice enfeitiçou Henri Matisse – que lá estabeleceu morada – e Scott Fitzgerald, que lá teria obtido inspiração para escrever uma de suas obras-primas: Tender is the night (Suave é a noite).

Bom, mas chega de sentimentalidades. Vamos a um roteiro básico de três dias pela, digamos, Princesinha do Mediterrâneo.

Primeiro dia: pra começar, vamos logo atender ao roteiro obrigatório, para que os outros dias não fiquem tão aperriados. De cara, saia do hotel (se possível, a pé). Vá andando até a Promenade des Anglais, o passeio do calçadão de lá. Não se espante, pois o calçadão é bem grande, e você deve andar nas duas direções, pois são muitos os pontos turísticos da área, como, por exemplo, o Cassino-hotel Negresco. Depois disso, siga em direção à direita, até chegar ao Hotel Meridien. Em frente há uma bela praça arborizada. Siga a avenida que a contorna até chegar ao Forum Jacques Medecin, uma praça maior com uma daquelas fontes que fazem movimentos para cima e para baixo com os jatos d’água. Nessa praça, até também uma filial das Galerias Lafayette, caso você queira adiantar umas comprinhas. Aproveite a viagem e almoce por ali mesmo.

Depois do almoço, volte em direção ao mar. Hora de ir em direção ao velho porto. Uns poucos metros à frente, está o famoso Mercado de Flores. À noite, o mercado transforma-se numa grande feira pública, onde se vendem quadros de artistas locais, artesanatos, e antigüidades, além de haver vários restaurantes, cujas especialidades normalmente são frutos do mar. Siga reto até um monte em que há um curva. Do outro lado, há o monumento aos mortos da I Guerra Mundial. Esculpido na pedra, o monumento homenageia os filhos da terra mortos em combate.

Siga em frente e logo adiante estará o velho porto de Nice, ainda operante e movimentado como na era medieval. Se tiver vontade, alugue um passeio para ver o pôr-do-sol de um barco, dentro do mar. À noite, volte para jantar no Mercado das Flores, uma excelente pedida.

Segundo dia: dia de museus. O primeiro da fila é o Museu Matisse. Antes de entrar nele, porém, aproveite para visitar as ruínas romanas que estão ao lado. Uma preciosidade histórica sabiamente preservada da especulação imobiliária. A casa que compõe o museu serviu de morada para Matisse por boa parte de sua vida. Há um belo bosque com plantas do lado de fora e obras do pintor no seu interior.

De lá, escolha um dos dois: ou o Museu Marc Chagall, ou o Museus de Belas-Artes. O primeiro dedica-se ao artista russo-francês. Já o segundo é mais variado. Reúne obras de Sisley, Monet e Brueggel, por exemplo. Tanto no caso do Museu Matisse como no caso de qualquer um destes dois, o passeio deve tomar um turno inteiro. Depois de visitar a todos, desça a colina em direção à Rue Massena, uma rua pietonal que reúne uma grande quantidade de restaurantes, boa parte deles italianos, com pratos muito bons e preços bem camaradas.

Terceiro dia: dia de turista, mesmo. Desça até a Promenade des Anglais e procure um trenzinho que fica estacionado por ali. Ele leva você para alguns pontos turísticos e, principalmente, ao cume da Coline du Château. Lá há mais ruínas romanas e uma vista inigualável da cidade.Depois do passeio de trenzinho, encontre um bom lugar para almoçar. Depois disso, se estiver de carro, sugiro ir às cidades próximas, como Cap Ferrat e Villefranche-sur-mer. Outra opção é conhecer Mônaco, mas aí só se seu bolso permitir, pois o Principado exige muito do seu bolso. Se não estiver de carro, sugiro um passeio de barco pelas mesmas cidades. É mais barato e você pode ir e voltar num único dia. E – é claro – sempre há a opção de você ficar simplesmente “jiboiando” na praia, embora os pedregulhos desaconselhem a espreguiçada por sobre a toalha.

Bom. Para quem vai a Nice apenas para conhecer, três dias são suficientes. Mas ainda assim são pouco. Porque, dentro de si, você vai ficar ouvindo uma voz sussurando: Venez à Nice, Venez à Nice…

E – acredite – vai ser difícil resistir…

Publicidade
Esse post foi publicado em Dicas de viagem e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.