Salmão assado com suflê de abóbora

Iniciando o ano a sério, vamos começar por uma das seções que mais atrai visitantes esporádicos a este pequeno espaço da Internet: a Culinária. E, para não desapontar os mais exigentes, retomaremos os trabalhos em alto nível, com uma das aquisições mais recentes da maravilhosa cozinha do Blog: Salmão assado com suflê de abóbora.

Salmão assado

Suflê de abóbora

Para preparar ambas as receitas, você vai precisar de:

1 – 1/2kg de salmão (em filé ou em postas);

2 – 1 limão;

3 – Azeite;

4 – Sal;

5 – Pimenta;

6 – Salsa;

7 – 400g de abóbora;

8 – 2 ovos;

9 – 1 colher de sopa de farinha de trigo;

10 – 2 colheres de sopa de margarina;

11 – 150g de queijo ralado.

Comece pelo mais fácil, o que, neste caso, significa começar pelo salmão. Pegue uma travessa e derrame um pouco de azeite, o suficiente para cobrir toda a superfície da travessa, mas não o bastante para fazer com que o peixe “nade” dentro dela. Depois, esprema o limão e adicione o sal, a pimenta e a salsinha, conforme o seu gosto. Mexa um pouco com uma colher para misturar. Por fim, pegue cada uma das postas (ou o filé inteiro), e passe pela mistura dos dois lados, antes de posicioná-la na travessa. Assim, o peixe pegará o gosto dos temperos enquanto assa. Agora, basta colocar no forno a 200º por uns 30, 40 minutos, até que o peixe fique bem dourado de ambos os lados.

Quando colocar o peixe no forno, siga para o suflê. Descasque a abóbora e cozinha-a até ficar mole (o que normalmente acontece bem rápido, se a água já estiver fervendo). Quando chegar nesse ponto, retire-a da panela, escorra a água e amasse-a com um garfo. Depois, pegue os dois ovos e separe as claras das gemas. As gemas vão direto se misturar com a abóbora e o restante dos ingredientes, a saber, o queijo ralado, as duas colheres de margarina e a colher de farinha de trigo. Ponha um pouco, mas apenas um pouco mesmo, de sal e pimenta na mistura. O lance aqui é fazer com que o suflê não perca o gosto original da abóbora, que é um pouco doce, para contrastar com o peixe, que estará salgado.

Quando todos os ingredientes estiverem bem misturados (não é pecado recorrer a um mixer, registre-se), bata as claras em neve bem batidas. Depois, delicadamente, vá adicionando as claras em neve à mistura, de modo a fazer com que o suflê ganhe aquele aspecto “aerado” que tanto o caracteriza. Se quiser, vale também colocar por cima um pouco mais de queijo ralado, para dar um aspecto gratinado à receita. 20, 25 minutos depois, o suflê estará comme il faut: inchado por fora e leve por dentro.

Voilà. Uma receita sofisticada e altamente saborosa, que exige pouca técnica e pode ser preparado em tempo relativamente exíguo.

Boa refeição a todos.

Anúncios
Esse post foi publicado em Culinária e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.