Despontando para o anonimato – Semana especial de aniversário: One Album Wonders

E já que a ordem é dar inícios aos festejos dos seis anos do Dando a cara a tapa, a seção mais naftalina deste espaço vai vos presentear com um dos mais curiosos casos de Despontando para o anonimato de que se tem notícia: os One Album Wonders.

Como quem acompanha o Blog já sabe, há inúmeros casos de gente que lançou apenas um sucesso e do qual nunca mais se ouviu falar. Menor, contudo, é a quantidade de gente que lançou não um, mas dois grandes hits, e depois desapareceram nas sombras (os incríveis two hit wonders).

Mas, para além desses tipos, há algo que não se enquadra em nenhuma dessas categorias: as bandas ou sujeitos que lançam um álbum com muitos sucessos, mas, na sequência, são incapazes de colocar um hit nos 100 mais das paradas. É como se toda a genialidade do cidadão se esgotasse numa única tomada, em um set de estúdio, não importa a quantidade de hits escritos por ele.

Para começar, um dos maiores exemplos tupiniquins da espécie: o inesquecível Chico César.

Paraibano de Catolé do Rocha, Chico César passou a maior parte da carreira no anonimato. Tudo mudou, no entanto, quando ele lançou Aos vivos. Havia nele músicas de excelente qualidade. Daniela Mercury logo reparou e gravou uma versão da sua À primeira vista, que estourou em todo o país como trilha sonora da novela Rei do Gado.

Também do mesmo álbum, Chico César cativou a todos com a Prosa Impúrpura do Caicó, uma ode ao sertão nordestino.

Mas nenhuma marcou mais a sua carreira do que Mama, África, uma canção que, como poucas, conseguia falar, sem apelar a melodramas, da tragédia da miséria nacional.

Infelizmente, depois desse álbum Chico César não conseguiu emplacar mais nada nas paradas. Até tentou no disco seguinte ressuscitar as mesmas canções que fizeram o sucesso do disco anterior. Mesmo assim, nada de novo estourou nas paradas depois disso. Talvez por isso mesmo, ele tenha deixado um pouco de lado a música e seguido a carreira política, tendo sido secretário de Cultura do seu estado natal, a Paraíba.

As voltas que a vida dá…

Anúncios
Esse post foi publicado em Despontando para o anonimato e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s