Baba de camelo

Para terminar esta semana de volta ao batente, vamos à mais nova “aquisição” da maravilhosa cozinha do blogueiro: a tipicamente portuguesa Baba de camelo.

Baba de camelo

Para preparar a receita, você vai precisar de:

1 – 2 Latas de leite condensado;

2 – 10 Ovos (do contrário, não seria uma receita portuguesa);

3 – 200g de castanha de caju moída;

“Só isso?”

Sim, só isso. Ao contrário do que qualquer um poderia intuir, a receita é bem simples. Na verdade, o grande lance ao redor está no modo de prepará-la, não nos ingredientes.

Pra começar, pegue as duas latas de leite condensado – e tem que ser latas, não pode ser aquelas caixinhas de leite condensado -, retire o papel da marca que as envolve e coloque numa panela de pressão, com água suficiente para cobri-las. Leve as latas ao forno e, quando a panela “pegar pressão”, isto é, quando começar a soltar aquele vaporzinho pelo pito, diminua a fervura e ponha em fogo baixo. Espere, depois, 40 minutos. Quando terminar, você notará que o leite condensado perdeu aquela cor característica para tomar uma coloração amarronzada, como um caramelo.

Depois de ferver as latas de leite condensado, pegue os ovos, separando as gemas das claras. Muito cuidado nessa hora pra não deixar uma coisa se misturar com a outra, pois isso pode influenciar seriamente no resultado final da mistura.

Uma vez separadas, pegue as gemas, esprema-as e derrame seu conteúdo sobre as latas de leite condensado previamente colocadas em um recipiente. Não deixe a “pele” da gema cair sobre o leite condensado. Do contrário, o “gosto do ovo” ficará muito forte na sua baba de camelo. Feito isso, bata tudo muito bem batido com uma batedeira por uns 2 minutos. Deixe reservado ao lado.

Na outra ponta, pegue as claras e bata-as em neve. Aliás, bater em neve, não. Bater até quase virar um suspiro. Sério, você tem que bater as claras por uns 3 minutos ou mais. Não basta somente formar a “neve”. Ela tem de adquirir uma consistência tal que pareça quase um isopor.

Quando as claras obtiverem a consistência desejada, vem o grande segredo: misturá-las com o leite condensado. O instituto natural do sujeito seria jogar tudo junto numa travessa e bater a esmo. Não faça isso. Ao invés disso, com uma espátula vá colocando suaves porções de clara em neve e misturando em movimentos circulares com a ajuda da espátula “de baixo pra cima”, como se a composição do leite condensado cobrisse as claras em neve. Isso permitirá que sua baba de camelo ostente aquela consistência aerada tão comum nas babas servidas pelos restaurantes portugueses.

No final, coloque numa travessa a mistura e espalhe a castanha de caju moída por cima, só para enfeitar e leve à geladeira. Cuidado apenas para deixar os pedaços da castanha bem moídos. Do contrário, eles tenderão a “afundar” na baba de camelo. Se você quiser, pode ainda separar desde logo a baba em pequenos recipientes, como esse da foto acima. Isso ajudará a passar aos seus comensais a impressão de exclusividade da receita, como se efetivamente eles tivessem saído para jantar em um restaurante.

Voilà. Uma sobremesa extremamente saborosa, finamente chique e, ao contrário do que pensa a maioria, assustadoramente simples de preparar.

Bom fim de semana a todos.

Publicidade
Esse post foi publicado em Culinária e marcado , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Baba de camelo

  1. K disse:

    Uau! Essa vai para meu caderninho de receitas, com certeza! Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.