O Cubo de Rubik

Quem nunca viu um desses, ou não teve infância, ou nasceu e morreu antes dos anos 80.

Cubo Mágico

Sim, meus caros. Um dos brinquedos mais populares e mais desafiadores do imaginário infantil atende pelo nome de “Cubo de Rubik”. Ou, como é mais conhecido, o “Cubo Mágico”.

O cubo é uma invenção do romeno Ernõ Rubik. Ele o desenvolveu 1m 1974, mas somente nos anos 80 o quebra-cabeça tridimensional desenhado por ele virou uma febre mundial. Estima-se que o produto já vendeu quase 1 bilhão de unidades, o que, se não faz dele o brinquedo mais vendido da história, certamente o coloca nos 10 mais das paradas.

Há várias versões do cubo. A mais comum, sem dúvida, é a 3x3x3, com 6 faces contendo 9 peças cada.

Resolver o cubo mágico é uma das mais tormentosas tarefas que se pode dar a um jovem. As chances de o sujeito “fechar” todas as faces tentando a esmo são nulas. Ou o cara entende o funcionamento do cubo e, depois disso, aprende algumas técnicas para resolvê-lo, ou então esqueça; é melhor nem tentar.

Apenas para se ter uma idéia do tamanho do desafio, um cubo padrão 3x3x3 tem 43.252.003.274.489.856.000 combinações possíveis. Isso é bem mais, por exemplo, do que as opções de montagem de um tabuleiro de xadrez, apenas para ficar nas comparações com jogos associados à inteligência.

Mas erra quem pensa que resolver o cubo mágico é tarefa apenas para matemáticos. Tudo bem que ser craque em resolver logaritmos ajuda um bocado. Porém, não é necessário ser nenhum nerd para fechar o Cubo de Rubik.

O primeiro passo para resolver o cubo mágico é entender o seu esquema de funcionamento. Cada lado tem uma peça fixa central (normalmente, branco, azul, amarelo, vermelho, verde e laranja). Elas nunca se movem, por mais que você queira. Logo, onde houver uma peça central branca, por exemplo, é lá que será o lado branco.

O segundo passo é entender o local das peças. Além dos centros fixos, há as peças “dos cantos”, que possuem três faces, e as peças “dos meios”, que possuem duas faces. Essas peças sempre estarão nos locais das respectivas “categorias”. Assim, você jamais conseguirá colocar uma peça “do meio” no lugar onde deveria estar uma peça “do canto”, e vice-versa. Muita gente perde um tempo danado tentando “transportar” uma peça “do meio” para um canto. Só essa noção do posicionamento das peças vai lhe poupar um bocado de paciência.

Bom, o terceiro passo é procurar um método para resolver. Sim, porque há vários, com movimentos variados e tempos diferentes de resolução. O mais simples que eu conheço é o “método das camadas”. Você pode ver como segui-lo no site http://www.montarcubomagico.com.br/. O sujeito explica de uma forma simples e didática os 7 passos para você  resolver o bendito cubo mágico.

Reza a lenda que quem consegue resolver o Cubo de Rubik jamais terá Alzheimer. Se isso é verdade, não sei. Mas eu garanto que você vai se divertir um bocado tentando aprender a como vencer seu trauma de infância.

Esse post foi publicado em Ciências, Variedades e marcado , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para O Cubo de Rubik

  1. Luciana Maia disse:

    Oi, Arthur. Não sei se já escrevi por aqui (espero que sim), mas por acaso fui na aba “ciências” e dei de cara com isso. Desde pequena é um passatempo meu! Já faço quase de olhos fechados. Tô naquela fase de ficar cronometrando em quanto resolvo. Comprei o 4×4, que só resolvi uma vez, deixei encostado. Deu vontade de retomar. Saudades de você e de Orgette!
    Beijo grande!

    p.s. feliz em saber que estou excluída das vítimas alzheimerianas, apesar de cozinhar ainda com poucas panelas de alumínio.

    • arthurmaximus disse:

      Esse foi o primeiro, Luciana. Um cubo de Rubik é um excelente passatempo. Melhor ainda para ensinar ao pimpolho, para ele ficar fazendo inveja aos coleguinhas da escola, hehehe. Beijos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.