Por que, Por quê, Porque e Porquê

Atendendo a um pedido da Icsa, vou postar por aqui mais algumas dicas de português.

Uma das dúvidas mais atrozes que existe na língua portuguesa e que atinge indistintamente gregos e troianos é quando usar “por que”, “por quê”, “porque” e “porquê”.

De fato, esse é um problema relativamente difícil, porque em tese você tem que lembrar das regras para utilização das quatro formas para não se confundir. Vamos ver se consigo explicar de uma forma bem simples e direta pra facilitar a memorização.

Porquê:

Vamos começar pelos mais fácil. “Porquê” é utilizado sempre que funcionar com substantivo, como sinônimo de “razão” ou “motivo”, além, é claro, do próprio “porquê”. Normalmente é fácil identificar quando usá-lo porque ele vem precedido do artigo definido “o”.

Exemplo: Não sei o porquê do WordPress estar tão lesado ultimamente.

(Não sei “a razão”…)

Porque:

“Porque” sem acento é conjunção causal ou explicativa. Equivale mais ou menos ao “pois”, ao “para que” ou, também, “uma vez que”. Tente substituir na frase pra ver se faz sentido. Fazendo, será “porque”, junto e sem acento.

Exemplo: Não fui à praia porque não quero me queimar. (Não fui à praia “pois”…)

Exemplo2: Estou tomando antibiótico porque preciso melhorar. (Estou tomando antibiótico “uma vez que”…)

Por que:

Esse talvez seja o mais complicado. Utiliza-se “por que” quando juntam-se a preposição “por” mais o “que”, seja como pronome interrogativo, seja como pronome relativo. Toda vez que for possível substituir a expressão por “por qual razão” ou “pelo(a) qual”, será o caso de usar-se “por que”, separado e sem acento.

Exemplo: Por que não vais plantar batatas? (“Por qual razão” não vai…)

Exemplo2: Não sei por que fulano me aperreia o juízo (Não sei por qual razão” fulano…)

Por quê:

Esse é um pouquinho mais fácil. Será utilizado nos mesmos casos do “por que”, com um detalhe: sempre que o “por que” for sucedido por um ponto final, de interrogação ou de exclamação, acentua-se o “e” final.

Exemplo: Não foste plantar batatas ainda? Por quê? (“Por qual motivo”?)

Exemplo2: Me matar de trabalhar por quê? A vida é uma só, mesmo. (Me matar de trabalhar “por qual razão”?)

Espero que essas dicas tenham ajudado a desembananar a cabeça de alguns.

 

Esse post foi publicado em Dicas de português. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.