As previsões econômicas de 2015

Já está virando tradição.

A cada ano, este que vos escreve resolve tirar a poeira de sua insuspeitada bola de cristal e desafiar os “çábios” do Mercado no exercício de chutometria avançada. Em 2013 e em 2014, fazendo uma comparação com o Boletim Focus, elaborei previsões sobre a realidade econômica ao final do ano. Enquanto os “analistas financeiros”  supostamente utilizariam parâmetros técnicos e científicos para justificar seus palpites, minhas predições eram baseadas declaradamente nas nuvens, isto é, em coisa nenhuma.

No primeiro ano, dos três indicadores utilizados para a comparação, o Blog acertou dois e errou um, vencendo o primeiro round contra o Mercado. No segundo ano, ousado como só ele, o Autor ampliou o desafio e estendeu-o a 5 parâmetros: inflação, PIB, dólar, balança comercial e taxa de juros. Recordemos as previsões de então:

“1 – Inflação:

– Focus: 5,97%.

– Blog: 6,4% (podendo estourar a meta, se os preços administrados não forem novamente represados).

2 – Dólar:

– Focus: R$ 2,45.

– Blog: R$ 2,70 (podendo chegar a R$ 2,80)

3 – PIB:

– Focus: 1,95%.

– Blog: 1,5%.

4 – Saldo da balança comercial:

– Focus: US$ 8 bilhões.

– Blog: US$ 12 bilhões.

5 – Taxa de juros ao final do ano:

– Focus: 10,5%

– Blog: 11%”.

Vejamos, agora, como se saíram os “jênios” e suas planilhas contra a desfaçatez confessa deste que vos escreve:

No primeiro item, o resultado divulgado hoje mostra um chute certeiro do Blog. Pelos dados do IBGE, a inflação anual medida pelo IPCA terminou o ano em exatos 6,41%, um acerto quase numérico do resultado final projetado. 1×0 para o Blog.

No segundo item, o Blog abre dianteira. O valor da moeda norte-americana fechou o último dia de 2014 cotada a R$ 2,66. Se tivesse sido mantida a cotação do dia anterior, no entanto, o acerto teria sido rigorosamente preciso, pois no dia 29 de dezembro o dólar terminou cotado a R$ 2,70. Mesmo assim, a variação do dia 29 para o dia 30 encontra-se claramente na margem de erro. 2×0 para o Blog.

No terceiro item, um empate técnico. Na verdade, um erro duplo, pois, apesar de a taxa de crescimento (ou será decrescimento?) do PIB ainda não tenha sido divulgada, é certo que qualquer coisa acima de 1,5% seria apenas um sonho. O mais provável é que a economia tenha ficado entre a estagnação total e um crescimento pífio de 0,5%. Tendo em vista que tanto o Blog como o Mercado erraram fora da margem de erro, o mais justo é que ninguém leve o ponto nesse quesito. 2×0 que se mantém no placar.

No quarto item, novamente um empate técnico. Nesse caso, mais grave do que o anterior. Enquanto o Mercado previa otimistas US$ 8 bilhões, o Blog chutou irreais US$ 12 bilhões de superávit. No final das contas, o que houve de fato foi um déficit de quase US$ 4 bilhões. Nesse ponto específico, o Autor provavelmente superestimou os efeitos da desvalorização do real sobre as vendas externas. Independentemente disso, o fato é que tanto os “jênios” como o Blog erraram, e erraram feio, longe de qualquer coisa parecida com margem de erro. De novo, ninguém leva ponto nesse caso. Placar inalterado em 2×0 para o Blog.

No quinto e último item, o Blog fecha a conta dando de novo um banho nos “çábios”. Enquanto estes estimaram uma taxa de juros de 10,5% no final do ano, o Blog arriscou 11%, tendo a SELIC encerrado o ano a 11,25%, dentro, portanto, da margem de erro aceitável.

Prego batido, ponta virada, o placar final do embate épico da chutometria avançada do Mercado e a cara-de-pau sem tamanho deste que vos escreve marca um inapelável 3×0 para o Blog. Mais uma vez, ficou demonstrado que acreditar nas previsões dos “çábios” é o caminho mais rápido para se estrepar financeiramente. Nesse caso, por exemplo, dos cinco itens analisados, eles erraram simplesmente todos, tendo perdido o duelo em três casos para chutador confesso de números econômicos.

A despeito da evidente incapacidade premonitória de gente que ganha os tubos para predizer coisas que fogem completamente à sua capacidade de análise, ainda há por aí quem se arrisque a confiar o futuro de suas aplicações financeiras a esses caras. Para manter a tradição e desmascará-los mais uma vez, vamos então às previsões econômicas deste ano de 2015:

1 – Inflação:

– Focus: 6,56%.

– Blog: 5,9%.

2 – Dólar:

– Focus: R$ 2,80.

– Blog: R$ 2,95 (podendo chegar a R$ 3,00)

3 – PIB:

– Focus: 0,50%.

– Blog: 0,20%.

4 – Saldo da balança comercial:

– Focus: US$ 5 bilhões.

– Blog: US$ 8 bilhões.

5 – Taxa de juros ao final do ano:

– Focus: 12,5%

– Blog: 13,5%

O desafio está novamente lançado. Em 2016, veremos quem esteve com o chute mais apurado. A se manter, porém, o panorama dos últimos dois anos, eu não teria medo de arriscar: vai dar o Blog novamente.

Esse post foi publicado em Economia e marcado , , . Guardar link permanente.

10 respostas para As previsões econômicas de 2015

  1. André disse:

    Concordo com o nobre escrevinhador. Por falar em prognósticos, por incrível que pareça os índices de acertos dos institutos de meteorologia dão um banho nesse tal de mercado.
    Por fim, acabou 2014 e o Brasil não “morreu”, não decretou moratória e o Joaquim, o queridinho do mercado, ainda disse que o País não está em crise.
    Enquanto isso, o índice de desemprego e a renda média do trabalhador continuam uma “lástima” de bons. Que tal acrescentar esses índices nos prognósticos? Ah! Esqueci que esses não são a especialidade do mercado. Esqueça Maximus isso é uma mera provocação, ao mercado é claro!
    Um abraço.

    • arthurmaximus disse:

      Acho que já estou chutando demais com os cinco parâmetros escolhidos, meu caro. Vamos deixar a coisa do jeito que está, mesmo. Não quero humilhar ainda mais os “çábios” do Mercado, hehehe. Um abraço.

  2. Mourão disse:

    Gostaria de conhecer as previsões do ACN e do mago sionista ateu ortodoxo.
    No mais, valeu por colocar a cara a tapa.

  3. André disse:

    Resolvi aceitar o desafio e depois de consultar as cartas de tarô da “esquerda stalinista” cheguei aos seguintes números:
    1. Inflação – 6,1%
    2. Dólar – 2,82
    3. PIB – 1,0%
    4. Balança Comercial – US$ 10 bilhões
    5. Taxa Selic – 12,75%

    • arthurmaximus disse:

      Tirando a previsão pra lá de otimista sobre o PIB – basta dizer que o próprio Governo acredita em nada além de metade disso -, acho que as outras vão mais ou menos no rumo. Ano que vem tiraremos a prova dos 9 sobre nossa futurologia econômica. Um abraço.

  4. Wernher von Braun disse:

    Senhor, como eu previ, suas previsões foram excessivamente otimistas. Nunca subestime a burrice dos outros. Algum comentário?

    • arthurmaximus disse:

      Nenhum, meu caro ectoplasma nazista. De fato, acabei escorregando no otimismo que costuma contagiar os “çábios” do Mercado. Gostaria de saber apenas onde estão as suas previsões, para que possamos comparar umas às outras. 😉 Um abraço.

      • Wernher von Braun disse:

        Ok, eu admito, também não acreditava que a situação iria ser tão feia. Só queria lhe provocar um pouco, já que você se gabava tanto dos acertos anteriores. Para dizer a verdade, até achei na época que você tinha exagerado no pessimismo.
        Só um esclarecimento: quando eu disse que “nunca subestime a burrice dos outros”, estava obviamente me referindo ao nossos dirigentes políticos.
        abs.

      • arthurmaximus disse:

        Eu acho que ninguém acreditava, meu caro. Quanto ao esclarecimento, já tinha compreendido da primeira vez ;-). Um abraço.

Deixe uma resposta para André Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.