Despontando para o anonimato

Faz tempo que a seção mais naftalina deste espaço não traz um exemplar nacional.

Para mostrar que aqui não se renega as origens do espaço, vamos à década de 80 resgatar um dos maiores clássicos dos Tempos Dourados.

Confesso que agora não me recordo na novela em que Marcos Sabino despontou no cenário nacional.

No entanto, estou certo de que depois ele descobriu que nem tudo que Reluz é ouro.

Muito menos o efêmero sucesso musical brasileiro…

Esse post foi publicado em Despontando para o anonimato e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.